Anuncie aqui

Anuncie aqui

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Igreja construída em 1707 é reaberta após reformas no Sítio Histórico de Olinda

Igreja do Bonfim foi fechada em 2012 por causa de problemas estruturais. Reinauguração ocorreu nesta quarta-feira (24).

Igreja do Bomfim, em Olinda, foi reinaugurada após seis anos fechada — Foto: Reprodução/TV Globo
Igreja do Bomfim, em Olinda, foi reinaugurada após seis anos fechada — Foto: Reprodução/TV Globo
A Igreja do Bonfim, no Carmo, no Sítio Histórico de Olinda, reabriu as portas ao público nesta quarta-feira (24), após ficar fechada durante seis anos em virtude de problemas estruturais. Construído em 1707, o templo passou por reformas na torre do sino e na fachada, bem como na cobertura do forro, nos altares e no conjunto de imagens dos santos. 

De acordo com a prefeitura de Olinda, o investimento foi de R$ 2,09 milhões, repassados pelo Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas. Segundo a secretária-executiva de patrimônio da cidade, Ana Cláudia Fonseca, a restauração começou em abril de 2017.

"A igreja foi interditada em 2012, porque apareceram fissuras no revestimento e partes da decoração começaram a se desprender, causando risco aos frequentadores. Uma parte do forro desabou e, além disso, falou-se em risco de desabamento da torre, que também foi descartado", explicou Fonseca.

Durante a reinauguração, as escadarias da igreja, que costumam ser lavadas durante o carnaval, ficaram cheias de fiéis. Mesmo com a reabertura do templo, ainda não foram realizadas missas.

"O principal valor da igreja é afetivo, porque a população tomou a igreja do Bomfim como parte do patrimônio da cidade. Ela faz parte do Sítio Histórico e tem grande significado", complementou Ana Cláudia Fonseca.

Igreja do Bomfim, em Olinda, foi interditada em 2012 pela Defesa Civil — Foto: Reprodução/TV Globo
Igreja do Bomfim, em Olinda, foi interditada em 2012 pela Defesa Civil — Foto: Reprodução/TV Globo
No local, os fiéis celebraram a reabertura do templo religioso. Entre eles, estava a professora Mariliete Ferreira, que mesmo sem missa, fez questão de entrar na igreja, após as reformas.

"A alegria é imensa. Eu estava torcendo para essa igreja ficar pronta, para assistir à missa pertinho da minha casa. Eu vinha sempre, todos os meus sobrinhos fizeram a primeira comunhão aqui e eu estou radiante", disse Marliete.

Obras

A igreja foi interditada pela Defesa Civil, em 2012. Na época, uma empresa chegou a apresentar a documentação para fazer uma obra emergencial, mas desistiu.

Em 2014, o restauro definitivo foi incluído num pacote de 26 obras em Pernambuco, num investimento de R$ 161 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento Cidades Históricas.

Em setembro de 2016, a casa ao lado da igreja também foi interditada, porque a cruz da torre ameaçava desabar. O serviço no templo ainda não tinha começado. A ordem de serviço foi assinada em abril de 2017.

Adro e fachada do Mosteiro de São Bento foram reformados em Olinda — Foto: Reprodução/TV Globo
Adro e fachada do Mosteiro de São Bento foram reformados em Olinda — Foto: Reprodução/TV Globo
Convento

Além da igreja, a frente do Convento de São Francisco também foi renovada. No prédio funciona o convento da Ordem Franciscana mais antigo do Brasil. O adro, uma cruz de quatro metros de altura, e todo o Largo do Cruzeiro, tamvém foram restaurados.

Segundo o prefeito da cidade, Professor Lupércio (SD), a reinauguração da igreja faz com que Olinda tenha mais um ponto turístico. "É uma alegria sem tamanho entregar um patrimônio tão importante para o estado. É um novo ponto para as pessoas conhecerem", afirmou.


Por G1 PE e TV Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário