Ouça a Nossa Web Radio

Anuncie aqui

Anuncie aqui

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Após troca de tiros, suspeitos de tráfico fogem e PM apreende drogas e arma na Zona da Mata de PE

Operação policial ocorreu na manhã desta quarta-feira (25), em São José da Coroa Grande, município onde ocorreu uma chacina em fevereiro.

Uma pistola de calibre 380 foi apreendida pela PM durante a ação policial em São José da Coroa Grande, na Zona da Mata de Pernambuco (Foto: Polícia Militar/Divulgação)
Uma pistola de calibre 380 foi apreendida pela PM durante a ação policial em São José da Coroa Grande, na Zona da Mata de Pernambuco (Foto: Polícia Militar/Divulgação)
Uma operação da Polícia Militar (PM) apreendeu drogas e uma arma de fogo no município de São José da Coroa Grande, na Zona da Mata, nesta quarta-feira (25). Segundo a corporação, as equipes foram recebidas a tiros por homens suspeitos de traficarem os materiais ilícitos durante a abordagem.

Ainda de acordo com a PM, os policiais que participaram da operação revidaram os disparos, mas os homens fugiram. O grupo deixou para trás 812 gramas de maconha, 490 pequenos tabletes da erva e 350 pedras de crack, além de uma pistola de calibre 380, uma motocicleta com restrição de roubo, uma faca e R$ 154 em espécie.

A PM faz buscas para encontrar os criminosos, mas até a publicação desta matéria, ninguém foi preso. O material apreendido foi encaminhado para a Delegacia de São José da Coroa Grande.

Chacina

Em fevereiro de 2018, uma chacina no mesmo município tirou a vida de cinco pessoas entre 12 e 35 anos. Para a Polícia Civil, a disputa de grupos ligados ao tráfico é a principal hipótese para explicar o caso.

Questionada pelo G1, a Polícia Civil informou que não vai se pronunciar sobre o caso para não comprometer o andamento das investigações. Ainda assim, a corporação alegou que o município recebeu reforço no policiamento ostensivo e não foram registrados outros homicídios na cidade após a chacina.

De acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS), os homicídios estão interligados com a morte de três adolescentes no mesmo município, no dia 15 de fevereiro. A perícia constatou que os corpos de duas das cinco vítimas apresentam pelo menos 30 lesões causadas por armas de fogo.


Por G1 PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário