Anuncie aqui

Anuncie aqui

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Mulher grávida é torturada e assassinada em Simões Filho

Foto: Reprodução
Criminosos retiraram de casa, espancaram e assassinaram a tiros, a vendedora Lais Neila Reis Santos, 29 anos, que estava com cinco meses de gravidez. O crime aconteceu no bairro Fazenda Santa Rosa, em Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador, na última terça-feira (29). Os assassinos torturaram e cometeram o homicídio na frente dos vizinhos da mulher. De acordo com matéria do Correio, o pai da vendedora relatou que falava com Lais diariamente e que ela tinha se envolvido com o gerente do tráfico da localidade, onde morava e foi morta.

A tia da vítima relatou ao Correio que os vizinhos disseram que os criminosos tiraram Lais de dentro de casa pelos cabelos, e do lado de fora perguntaram pelo companheiro da vítima, como ela não falou, espancaram ela e perguntaram de novo, em seguida deram vários tiros em Lais.

A família esteve no Departamento de Polícia Técnica (DPT) para liberação do corpo da vítima, que será enterrado às 16h desta quinta-feira (19), no Cemitério Quinta dos Lázaros. Ainda de acordo com as informações publicadas, ela vivia com o traficante, que não teve a identidade revelada, há um ano e estava grávida de cinco meses.

Além do filho que esperava, Laís era mãe de outras três crianças (14, 11 e 5 anos), sendo que duas delas viviam com a avó paterna e o caçula com a família do pai da vítima. Os vizinhos contaram ainda à família da vítima que o traficante teria visto os homens chegando e fugido, enquanto outros falaram que ele já tinha saído de casa na hora que os rivais chegaram.

Parentes relataram ao Correio que Lais era uma menina correta, trabalhava como vendedora de uma loja. Quando ela passou a se relacionar com o traficante, mudou o comportamento e começou a se afastar da família. A tia comentou que ela estava louca, deixou até o emprego. Ainda segundo a família, vizinhos contaram que o traficante já estaria marcado para morrer há muito tempo.

Os homens teriam falado à vítima que tinham ido cobrar uma dívida ao marido dela e gritavam: "Ele vai me pagar, ele vai me pagar". O pai de Lais disse que ele e a família tentaram de tudo para salvar a vida da filha. Ele disse que conversaram e aconselharam, mas infelizmente não adiantou. O pai ainda disse que nunca conheceu o companheiro da filha, só sabia da fama. O pai, que tinha Lais como única filha, ainda lamentou dizendo, que bateram bastante nela, o rosto ficou desfigurado.


Por Redação Bocão News

Nenhum comentário:

Postar um comentário