Anuncie aqui

Anuncie aqui

sábado, 17 de dezembro de 2016

Fim de ano: Sindicato dos Rodoviários alerta passageiros contra riscos de roubo


O Sindicato dos Rodoviários no Estado da Bahia postaram um texto nas suas redes sociais com um aviso que eles classificaram como “Sinal de Alerta” referente aos riscos de assalto a ônibus no fim de ano.

Em entrevista ao Bocão News, o diretor de comunicação da instituição, Daniel Mota, disse que por dia - entre o Natal e o Carnaval - aproximadamente oito ônibus são alvos de assaltantes em Salvador e Região Metropolitana. Segundo boletim publicado no site da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), entre dezembro de 2015 e fevereiro de 2016 foram registrados 607 roubos a coletivos na capital baiana.

Segundo Daniel Mota, nessa época do ano os roubos aumentam significativamente e a maior procura dos bandidos atualmente é a de aparelhos smartphones, entre outros pertences de passageiros. “Eles já não buscam tanto o dinheiro e sim aparelhos celulares smartphones, pois sabem que a maioria dos ônibus recebe pagamento de tarifa por meio eletrônico. Isso aumenta o risco aos usuários dos transportes”, explica.


O diretor de comunicação do Sindicato dos Rodoviários mapeou os locais de maior atuação dos assaltantes em Salvador. Conforme Daniel, as Avenidas Bonocô, Paralela, regiões entre o Imbuí e Bairro da Paz, além da localidade do Boiadeiro em Periperi, no Subúrbio Ferroviário e os trechos de Águas Claras e Bom Juá da BR-324 são os principais alvos dos criminosos.
Ainda em conversa com o Bocão News, Mota disse que nesta época os rodoviários ficam apreensivos. “Um motorista teve o ônibus sequestrado no bairro da Pituba há um mês. Ele ficou muito abalado emocionalmente. Pediu férias à empresa porque já tinha sido assaltado várias vezes e quando voltar não sabe se continuará”, declarou o representante da classe, que ainda alertou os passageiros. “Evitar levar objetos valiosos nos coletivos e até expor objetos de valor, caso tenha que levar e principalmente, nunca reagi a assaltos”.

O esforço das polícias Civil e Militar e a parceria com os rodoviários foram destacados por Daniel Mota, mas o trabalho preventivo, segundo o sindicalista rodoviário ainda precisa melhorar. “A polícia faz o seu papel e bem feito. O Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (GERRC) e Operação Gemeos, Rondesp, entre outras divisões da polícia, são grande parceiros dos rodoviários e minimizam e muito o problema, mas os rodoviários apelam por um trabalho mais forte de investigação e inteligência, para evitar que o assalto aconteça, através da identificação e prisão dos bandidos, antes do crime”, comenta.

O Bocão News entrou em contato com o delegado José Nélis Araújo titular do Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (GERRC). Ele informou que vai apresentar neste final de ano, dados que mostram a redução de roubos a coletivos em Salvador e Região Metropolitana (RMS). “Nós estamos com uma média diária de 6,5 roubos a ônibus para uma frota de 3500 em Salvador e RMS. Vamos mostrar uma considerável redução dos números desse crime em nossa área de atuação”, afirma.

Apesar de prometer fechar 2016 com uma queda nos números de roubos a ônibus em Salvador e RMS, o delegado Nélis Araújo confirmou que o período de festas de fim de ano, é um momento de alerta para a polícia. “Na verdade, é um momento que o Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) redobra a atenção. Em todas as unidades operacionais - a exemplo do GERRC, Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) e de Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) - todos os titulares são chamados para redobrar atenção e colocar todo efetivo no combate à criminalidade”, afirma.

O titular do GERRC ainda comentou a influencia do período festivo na sensação de atuação dos criminosos. Esse período de festas transmite a sensação de que os marginais se aproveitam para praticar crimes patrimoniais.  A criminalidade atualmente utiliza a reincidência e as brechas da lei, para que possam investir nas suas ações delituosas contra a sociedade”, comenta Nélis Araújo.

O titular do GERRC também destacou a importância da parceria com os rodoviários. “Outro recurso valiosíssimo, foi o Comitê de Defesa de Transporte Coletivo, criado pelo secretário Maurício Barbosa, que os rodoviários de todos os sindicatos, seja de Salvador RMS e intermunicipais, direcionam junto com o comando da Polícia Militar e com o delegado geral da Polícia Civil, onde as ações de combate serão aplicadas. Salvador excepcionalmente diferente de todas as capitais do Brasil assumiu o compromisso de apresentar no final deste ano a redução nos roubos a coletivos. A principal arma do Gerrc no combate a criminalidade foi a parceria estabelecida com o Sindicato dos Rodoviários” destaca.

A partir da próxima semana, o GERRC apresentará os números relativos a roubos a coletivos em Salvador, RMS e outras regiões de sua área de atuação.


Fotos: Ilustrativa
Por Tony Silva 
Fonte: Bocão News

Nenhum comentário:

Postar um comentário