Anuncie aqui

Anuncie aqui

domingo, 11 de dezembro de 2016

Delação Odebrecht: Wagner e Geddel receberam relógios de mais de R$ 80 mil

Fotos: Arquivo / Bocão News

"Na ocasião do aniversário de 50 anos de Geddel Vieira Lima, em março de 2009, demos, em nome da Odebrecht, um presente relevante a ele. Compramos um relógio Patek-Philippe, modelo Calatrava", conta Cláudio Melo Filho em sua delação.

O relógio tem valor estimado em US$ 25 mil (R$ 84.322, na cotação deste final de semana). Segundo o Uol, a peça foi enviada ao ex-ministro da Secretaria de Governo de Michel Temer com um cartão assinado pelo patriarca Emílio Odebrecht, pelo ex-presidente da empresa Marcelo Odebrecht e pelo próprio delator.

No documento, Melo Filho também disse: "enquanto Geddel [Vieira Lima] era deputado federal, por várias vezes frequentei o gabinete dele, além de termos, por algumas vezes, almoçado juntos em restaurantes de Brasília, como Lake's, Piantella e Rubayat". O Lake's tem no menu pratos como confit de pato ao molho de frutas vermelhas e musseline de baroa; gastam-se entre R$ 91 a R$ 130 por refeição, segundo um site de roteiros culturais.

Ainda de acordo com o site, além de Vieira Lima, outro presenteado foi Jaques Wagner. No aniversário do petista, em março de 2012, foi dado um relógio Hublot, modelo Oscar Niemeyer, no valor de aproximadamente US$ 2 mil. Em outra comemoração --Melo Filho não se lembra em que ano--, também foi enviado relógio. Desta vez, era da marca Corum, modelo Admirals Cup --estimado hoje, em US$ 4 mil.

Segundo o delator, todos esses modelos foram adquiridos na joalheria Grifith, localizada no shopping Cidade Jardim, em São Paulo. O local é conhecido por ser um dos centros comerciais frequentados pela classe alta da capital paulistana. 



Por Redação Bocão News

Nenhum comentário:

Postar um comentário