Anuncie aqui

Anuncie aqui

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Defesa Civil libera prédio de padaria incendiada na Zona Sul do Recife

De acordo com a análise de técnicos, a estrutura do prédio não corre risco de desabar.

Edifício da padaria incendiada na Zona Sul do Recife não corre riscos de desabamento 
(Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

Após vistoria realizada na manhã desta sexta-feira (9), a Defesa Civil liberou a entrada de equipe técnica para a recuperação da padaria que foi incendiada na quinta-feira (8), em Boa Viagem na Zona Sul do Recife. De acordo com a Defesa Civil, não há risco de desabamento do edifício.

"Após a vistoria, a gente visualiza que o estabelecimento não foi totalmente atingido. Tem partes que ainda dá para entrar, ter um acesso controlado. Não foi totalmente danificado, como temos a impressão à primeira vista. A estrutura não corre risco de desabamento. A gente só vai ter o cuidado para que essa entrada seja feita de forma controlada para evitar que haja acidente com algum revestimento. Mas não há risco de desmoronamento", afirmou a gerente geral de engenharia da Defesa Civil, Elaine Holanda. De acordo com ela, na parte da frente do prédio uma estrutura metálica, que foi atingida, precisa ser retirada. "Mas na parte de dentro dá para ter segurança", completa.

Para voltar a funcionar, a Defesa Civil recomendou aos proprietários que um responsável técnico pela parte elétrica seja contratado, para fazer testes e eliminar riscos de um novo sinistro. Não foi revelado o motivo do incêndio. "Não trabalhamos em cima da causa, mas da situação em que a estrutura se encontra hoje. E ela está liberada pela Defesa Civil para o trabalho de recuperação".

O incêndio
O incêndio atingiu a padaria Casa Carmen, localizada na Avenida Conselheiro Aguiar, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, na noite de quinta-feira (8). O local fica próximo à Rua Padre Bernardino Pessoa. O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 18h enviou cinco veículos ao local, sendo um operacional, outro de resgate e três de combate a incêndio.

Segundo a corporação, as chamas se concentraram no pavimento superior, onde atingiu o setor administrativo e uma sala de vinhos do estabelecimento, além da fachada. O incêndio foi controlado por volta das 19h15 da quinta, com a conclusão do rescaldo por volta das 21h. Ninguém se feriu.

O dono do estabelecimento, Joaquim de Souza, acredita que um curto-circuito em um aparelho de arcondicionado pode ter dado início ao fogo. "Apenas a perícia técnica pode dizer. Como temos quatro máquinas, de 70.000 BTUs, e pela localização de onde o fogo começou, supomos que tenha sido uma delas", disse.

Ele apontou ainda que haviam clientes no local quando o incêndio começou, mas que saíram ao perceber a fumaça. O prejuízo ainda não foi dimensionado, mas Souza afirmou que o local tem seguro.




Por Do G1 PE, Recife

Nenhum comentário:

Postar um comentário