Anuncie aqui

Anuncie aqui

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Secretaria de Saúde diz que monitora suspeitas de meningite nas unidades prisionais

Um dos presos morreu ontem e o outro permanece internado no Hospital Correia Picanço

Um dos presos morreu ontem e o outro permanece internado no Hospital Correia Picanço. 
Foto: Annaclarice Almeida/ DP

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou, nesta terça-feira, que está acompanhando e monitorando as ações de vigilância e resposta aos casos suspeitos de meningite notificados no sistema de saúde em âmbito estadual, inclusive os registrados nas unidades prisionais.

Nesta terça-feira, o Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindasp) denunciou mais dois casos de suspeita de meningite registrados em presídios de Pernambuco. Segundo a categoria, nesta segunda-feira, um dos presos morreu no Hospital Correia Picanço, bairro da Tamarineira, no Recife, onde estava internado há 20 dias com suspeita da doença. Diego Antônio Rosário cumpria pena no Centro de Observação e Triagem Professor Everado Luna (Cotel), em Abreu e Lima. O preso, de 23 anos, foi encaminhado incialmente para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Jardim Paulista, sendo transferido em seguida. No domingo passado, o detento Luiz Ramos, da Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, também teria sido internado no mesmo hospital com a mesma suspeita. A Secretaria Estadual de Ressocialização (Seres) ainda não se pronunciou sobre os casos.

"É importante ressaltar que a meningite causada por outras bactérias não possui potencial de disseminação. Em relação ao paciente D. A. R., de 23 anos, o mesmo deu entrada no Hospital Correia Picanço no final de setembro, com quadro de meningite bacteriana, cando internado na UTI. O paciente desenvolveu uma complicação respiratória, provocada por uma infecção, que resultou em óbito nesta segunda-feira, 31 de outubro. Já sobre o paciente L. F. R. S., de 21 anos, custodiado em Caruaru, deu entrada no Hospital Correia Picanço em 29 de outubro também com meningite bacteriana, internado em enfermaria, com quadro grave, apresentando rápida melhora clínica. Encontra-se bem e estável", diz a nota da SES.

A pasta se pronunciou ainda sobre os dois casos suspeitos de meningite da Colônia Pena Feminina do Recife, notificados em setembro. "A SES informa que um deles (que evoluiu para óbito), foi descartado para meningite, sendo confirmado por uma infecção por Staphylococcus aureus, agente sem potencial de causar surtos. Enquanto para o segundo caso, a hipótese de meningite bacteriana foi confirmada, porém, descartou-se a possibilidade de ser pelo meningococo. Essa paciente já recebeu alta da unidade", diz o documento.


A secretaria garantiu ainda que não foi identificado caso secundário em nenhuma dessas unidades prisionais. A meningite é uma síndrome causada por diversos agentes etiológicos e ocorre durante todo o ano. Como os casos citados foram causados por agentes etiológicos diferentes, ocorreram em locais e períodos diferentes, pode-se afirmar que os mesmos não tem relação entre si.


FONTE: Diario de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário