Anuncie aqui

Anuncie aqui

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Hospital de Câncer ganha 2.300 cocos apreendidos com suspeitos de tráfico

Doação foi feita pela Polícia Civil de Pernambuco após operação no Ceasa.
Sábado (12), homens foram presos com maconha e pasta-base de cocaína.

Carga de cocos foi doada a pacientes de hospital 
(Foto: Ascom Polícia Civil de Pernambuco)

A Polícia Civil de Pernambuco informou, nesta segunda-feira (14), que a carga de 2.300 cocos verdes apreendida com suspeitos de tráfico de drogas no Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa) foi doada para o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). Dois homens foram detidos com 62 quilos de maconha e 1,1 quilo de pasta-base de cocaína escondidos no caminhão que transportava os frutos.

A operação de repressão ao narcotráfico aconteceu no sábado (12). As drogas estavam em uma caminhonete e seriam entregues no Ceasa. Os suspeitos acabaram sendo autuados em flagrante por tráfico de entorpecentes e associação para o tráfico.

Depois de encaminhar os detidos para a audiência de custódia, o delegado Gilberto Loyo solicitou ao Juiz de plantão a autorização para que a carga fosse doada ao hospital. Assim, todo o coco verde foi entregue ao HCP, em Santo Amaro, na área central do Recife, na manhã do domingo (13).

Importância
O chefe do setor de nutrição a unidade hospitalar informou que  atende uma média de 300 pacientes. A maior parte deles obedece a uma dieta rígida. Para garantir a alimentação, o HCP compra, semanalmente, 400 cocos.


Com a doação, o HCP terá produto  suficiente para quase dois meses. A ajuda solidária ao Hospital do Câncer foi providencial. A unidade precisa de voluntários para atender a pacientes carentes oriundos do interior de Pernambuco e de estados vizinhos que buscam o tratamento.

Maconha e cocaína estavam escondidas em carga de cocos 
(Foto: Ascom/ Polícia Civil)

Operação
A ação foi resultado de uma investigação que durou  10 dias. As equipe do Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) receberam  a informação sobre a chegada dos entorpecentes, que estariam camuflados na carga de cocos.

Esta não foi a primeira vez que as polícias em Pernambuco apreenderam drogas camufladas em cargas  de alimentos. Na terça-feira (8), agentes federais encontraram duas toneladas de maconha escondidas no meio de cebolas. Foi a maior apreensão do entorpecente feita pela corporação em 2016.

Este ano, a PF também desocbriu cocaína camuflada em bebidas, xampu e produtos de beleza,. As operações ocorreram no Aeroporto Internacional do Recife/Gilberto Freyre.


Do G1 PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário