Anuncie aqui

Anuncie aqui

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Três adolescentes morrem e oito ficam feridos em rebelião na Funase de Timbaúba

Os amotinados queimaram móveis e colchões. Um interno que teve o corpo bastante queimado, foi levado para o Hospital da Restauração

O Corpo de Bombeiros foi acionado para controlar o incêndio na Funase de Timbaúba. 
Foto: Henrique Dias/ Reprodução/ Facebook

Três adolescentes morreram e outros oito ficaram feridos durante uma rebelião registrada na madrugada desta terça-feira na unidade da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), em Timbaúba, Zona da Mata Norte de Pernambuco.

Os amotinados queimaram móveis e colchões. O prédio foi bastante danificado. O Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar o incêndio. Dos oito feridos, sete foram encaminhados para o Hospital Municipal de Timbaúda. O caso mais grave, de um interno que teve o corpo queimado, foi levado para o Hospital da Restauração (HR), no Recife.

No dia nove de setembro deste ano, doze adolescentes fugiram da Funase de Timabaúba. A fuga em massa foi registrada após um motim, o segundo registrado em dois dias. Os reeducandos atearam fogo em colchões e lençóis e quebraram as grades de algumas celas. O fogo foi controlado durante a madrugada e os adolescentes foram colocados de volta às celas. No entanto, durante a contagem, a direção da unidade percebeu a falta dos adolesdentes.

O tumulto anterior aconteceu no feriado de sete de setembro, quando os adolescentes queimaram colchões e danificaram as instalações do prédio. Corpo de Bombeiros e policiais do Grupo Tático Itinerante (Gati), 2º Batalhão e da 3ª Companhia foram acionados para conter os amotinados.

Cassos recentes - No domingo passado, adolescentes internos no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Garanhuns, no Agreste do estado, realizaram um tumulto na unidade. Os jovens queimaram colchões e quebraram camas. A polícia foi acionada e controlou a situação, enquanto o fogo foi apagado pelos bombeiros. Ninguém fugiu ou ficou ferido.

No mesmo dia, pela manhã, a Polícia Militar havia realizado uma revista no local e apreendeu sete celulares e quatro carregadores, alén de cerca de 50 gramas de maconha.O Case de Garanhuns tem capacidade para 73 adolescentes mas atualmente abriga cem jovens.

No dia 14 de outubro, treze adolescentes infratores fugiram do Centro de Atendimento Socioeducativo da Funase de Garanhuns. Os internos utilizaram uma corda improvisada feita com lençois para escapar da unidade. A Polícia Militar foi acionada e conseguiu capturar quatro dos fugitivos. Os demais continuam foragidos. Através de nota oficial, a Funase informou que apesar de muitos internos terem escapado, não houve briga, tumulto e nem rebelião. O caso teria sido pontual.

Por: Diario de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário