Anuncie aqui

Anuncie aqui

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Suspeito de ajudar parente a estuprar médica cubana é preso em Capoeiras

Crime aconteceu dentro do consultório de um posto; médica foi remanejada.
Suspeito do estupro havia sido preso por roubo em Minas Gerais, diz polícia.

Um homem - de idade não informada - foi preso suspeito de ajudar um parente a estuprar uma médica cubana dentro de um posto de saúde em Capoeiras, no Agreste de Pernambuco. O crime ocorreu no dia 1º de agosto deste ano e a prisão foi na terça-feira (25). De acordo com a Polícia Militar, o suspeito de cometer o estupro foi preso por roubo em Andradas, município de Minas Gerais.

Ainda segundo a PM, o suspeito de participar do crime foi encontrado em uma barbearia em Capoeiras. Ele informou à polícia que o parente dele - suspeito de estuprar a médica - estava preso em Minas Gerais. A PM não informou o grau de parentesco dos supostos crimosos, nem quando o suspeito de estupro foi preso.

O suspeito de ajudar no estupro da médica foi levado para o Presídio Desembargador Augusto Duque, em Pesqueira, onde ficará à disposição da Justiça.

Estupro da médica

Uma médica cubana - do programa Mais Médicos - foi estuprada dentro de um consultório do Posto de Saúde de Capoeiras, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a prefeita do município, Neide Reino (PSB), assaltantes teriam invadido a unidade e cometido o crime.
Por telefone, o G1 conversou com a prefeita de Capoeiras. Ela explicou como o caso aconteceu. De acordo com a gestora, a médica estava trabalhando no posto quando os assaltantes invadiram o local. "Ele rendeu a médica e a técnica de enfermagem, e roubou os celulares delas. Depois ele trancou a médica no consultório e cometeu o crime", detalhou.
Ainda segundo a prefeita, o criminoso não foi reconhecido e não havia segurança no posto de saúde. A médica é casada, integrante do Programa Mais Médicos - do Governo Federal - e mora em Capoeiras, conforme informou a gestora.

Ao G1, a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde informou que a médica seria transferida do município de Capoeiras apóso crime. "O processo de remanejamento da médica já foi iniciado bem como os trâmites administrativos para a substituição dos profissionais pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas)", disse o Ministério.


Do G1 Caruaru

Nenhum comentário:

Postar um comentário