Anuncie aqui

Anuncie aqui

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

SERGIO MORO CONDENA O EX-SENADOR GIM ARGELO A 19 ANOS DE PRISÃO


Desta vez a justiça não tardou. Mais um condenado nas investigações da Operação Lava Jato. Desta vez foi o ex-senador Gim Argello,  que recebeu a pena  de 19 anos de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e obstrução à investigação. A sentença foi dada nesta quinta-feira (13) pelo juiz Sergio Moro.  Gim Argello, foi  acusado de pedir dinheiro a empresários para evitar convocações e abafar conclusões do relatório final da CPI da Petrobrás, em 2014. Durante o mesmo processo, dois empresários admitiram ter pago propina a Argello: Leo Pinheiro, ex-presidente da OAS, e Ricardo Pessoa, sócio da UTC. Pinheiro também recebeu a pena do Juiz Sério Moro: 8 anos e 2 meses de prisão. Ricardo Pessoa, 10 anos e 6 meses, mas como está beneficiado pela delação premiada, não cumprirá a sentença.

Os assessores do ex-senador, Paulo Cesar Roxo e Valério Neves Campos, que também eram réus, foram absolvidos por Moro, assim como o filho de Argello, Jorge Afonso Argello Júnior, e os ex-executivos da OAS Roberto Zardi Ferreira e Dilson de Cerqueira Paiva Filho. O juiz entendeu que não havia provas suficientes para condená-los. Os valores foram pagos, segundo os depoimentos, por meio de doações eleitorais oficiais e de uma transferência a uma igreja no Distrito Federal, base eleitoral de Argello

FONTE: Petronotícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário