Anuncie aqui

Anuncie aqui

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Blitzes alertam motoristas do Recife para o reajuste dos valores das multas

Aumento entra em vigor na terça-feira (1º); infração custa até 66% a mais.
Ação educativa é realizada, nesta segunda (31), na Zona Oeste da capital.

Blitz educativa está sendo realizada na Avenida Maurício de Nassau, no Cordeiro, na Zona Oeste do Recife (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)


O Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) realiza, nesta segunda-feira (31), uma blitz educativa para alertar os motoristas do Recife para o reajuste das multas, que chega a 66%. A partir da terça-feira (1º), entram em vigor os novos valores, que serão cobrados a quem cometer infrações ao volante.

As ações educativas, que contaram com arte-educadores e fiscais, estão sendo realizadas na Avenida Maurício de Nassau, conhecida como Paralela da Caxangá, no Cordeiro, na Zona Oeste do Recife. Os condutores estão recebendo folhetos informativos com os novos valores das multas. 

Com a Lei 13.281/2016, foram alteradas normas do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Com os novos valores, os motoristas devem ficar atentos:

Novos valores de multas
GRAVIDADEVALOR ATUALVALOR EM 01/11/2016
LEVER$                53,20R$ 88,38                       
MÉDIAR$                  85,13R$                           130,16
GRAVER$                127,69R$                           195,23
GRAVÍSSIMAR$                191,54R$                           293,47

A infração leve, que hoje custa R$ 53,20, sobe para R$ 88,38. O aumento é de 66%. São exemplos parar sobre a faixa de pedestres ou calçada, usar a buzina em local ou horário proibidos pela sinalização.

A infração média sai de R$ 85,13 para R$ 130,16, um aumento de 52%. Um dos exemplos é dirigir com o braço para fora, farol ou lanterna queimados.

A infração grave custa, atualmente, R$ 127,69. Ela vai passar para R$ 195,23. O aumento é de 52%. São exemplos estacionar sobre faixa de pedestres ou ciclovia, não dar seta, conduzir o veículo em mau estado de conservação (pneu careca, por exemplo).

Infração gravíssima, que hoje é de  R$ 191,54, vai passar para R$ 293,47, um aumento de 53%. Estão nessa categoria infrações muito comuns. Entre elas, falar ou manusear celular ao volante, estacionar em vagas reservadas para deficientes e idosos e dirigir sem carteira de habilitação.

Quem disputar um pega ou racha terá esse valor multiplicado por 10. Isso também ocorrerá nos casos em que o motorista forçar a ultrapassagem em estradas e recusar fazer o teste do bafômetro.

As multas básicas não sofriam reajustes desde 2000, quando o antigo indexador do valor das multas (UFIR) foi extinto. Em 2002, uma resolução fixou o valor atual em reais. Desde então, não houve correção. As elevações que ocorreram foram para certas infrações consideradas mais perigosas e por meio de um fator multiplicador.

Segundo o Presidente do Detran-PE, Charles Ribeiro, a partir de terça, a Operação Trânsito Seguro manterá as blitzes, mas aplicará multas. Ele ressalta que, nesse primeiro momento, é preciso reforçar a ação de esclarecimento aos motoristas.


Do G1 PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário